BENEFÍCIOS DO CONSUMO DE NOZES

Walnut isolated on a white
O consumo de nozes tem sido associado a uma redução no risco de algumas doenças. Desde 2003, a Food and Drug Administration, órgão do governo americano, recomenda que, para a maioria das nozes, o consumo diário de 43g, como parte de uma dieta saudável, “pode reduzir o risco de ataque cardíaco”. Importante salientar que a palavra inglesa NUT, que traduzimos normalmente para NOZ, pode significar tanto nozes como castanhas-do-pará, avelãs, amendoins, amêndoas, pistache, macadâmias, pecans e castanhas de caju, entre outras.
Recentemente, o famoso periódico médico The New England Journal of Medicine, publicou um enorme estudo observacional a respeito do consumo de nozes. Os autores analisaram a associação entre o consumo de nozes e a mortalidade nas 76.464 mulheres que participaram do Nurses’ Health Study (entre 1980 e 2010) e nos 42.498 homens que participaram do Health Professionals Follow-up Study (entre 1986 e 2010). O consumo de nozes foi avaliado no início de cada estudo e depois a intervalos de 2 ou 4 anos. Ao final, após a morte de mais de 27.000 participantes dos estudos, eis as conclusões:
  • Comparado com quem nunca come nozes, quem come pelo menos uma vez por semana tem 11% menos chance de morrer; se comer diariamente, a chance de morrer cai em até 20%.
  • Comparado com quem nunca come, quem come nozes pelo menos 2 ou 3 vezes por semana tem 9% menos chances de morrer de câncer e 26% menos chance de morrer do coração.
  • Como os amendoins na verdade são legumes e não nozes, os autores fizeram uma análise separada do amendoim em relação às “outras nozes”, e os resultados são os mesmos: tanto o amendoim sozinho como as “outras nozes” resultaram nos mesmos benefícios.
Apesar da natureza observacional do estudo, a correlação encontrada foi forte demais para ser casualidade, e provavelmente o consumo destes vegetais realmente traz benefícios para saúde. Alguns nutrientes das nozes, como ácidos graxos insaturados, proteínas de alta qualidade, fibras, vitaminas (folato, niacina, vitamina E), minerais (potássio, cálcio e magnésio) e fitoquímicos (carotenóides, flavanóides e fitoesteróis) podem resultar em efeitos cardioprotetores, antiinflamatórios e antioxidantes. Interessantemente, o consumo diário de nozes não se relaciona com aumento de peso.
Portanto, incluir nozes e amendoins numa alimentação variada parece ser bem saudável e deve ser estimulado.
FONTE:
N Engl J Med 2013;369:2001-11. DOI: 10.1056/NEJMoa1307352

  1. No Comments


  2. Leave a Reply